Como Controlar as Compras Compulsivas e Refazer a sua Vida Financeira.

Os Profissionais de marketing experientes trabalharam arduamente para criar uma cultura em que fazer compras é um passatempo legítimo e comum. Comprar um item que você precisa é uma tarefa difícil, porque nem sempre você irá comprar somente o necessário. É fato que o mercado utilizada de técnicas e truques para impulsionar as vendas, como "ofertas especiais", programas de recompensas, programas de crédito. O foco aqui é dar dicas de como você como consumidor ter controle sobre gastos supérfluos.

Como Controlar as Compras Compulsivas e Refazer a sua Vida Financeira.

Compras por impulso: uma oportunidade de NÃO ser rico.

Chegou o fim de semana, você decidiu que vai convidar os familiares para o almoço de domingo e por isso decide ir ao supermercado. Está na fila, esperando o próximo caixa ficar disponível, enquanto isso você começa a observar os produtos expostos naquelas prateleiras que ficam bem próximas ao caixa.

Vê uma guloseima e pensa: “Por que não? ”, então continua olhando e cada vez mais com vontade de comer aquele chocolate, de experimentar o novo sabor daquela batata chips, daí você lembra que faz tempo que não lê uma revista e a que está ali parece ser tão interessante.

O caixa fica disponível e ao passar todas as compras, lá vem o susto. Mas você logo tenta se consolar, para a culpa pesar menos: Ah, é só dessa vez e está tudo tão baratinho que não vai ter problemas, afinal eu mereço! ”.

 

Por que compramos?

Essa história soa familiar? Comprar por impulso é um problema e muitas pessoas se deixam levar, já que trabalham tanto. Então usam essa impulsividade como uma forma de compensação por tanto trabalho.

As emoções estão diretamente relacionadas às nossas ações, e algumas exercem influência direta no processo de compras por impulso, como por exemplo:

  • Estresse
  • Ansiedade
  • Felicidade
  • Raiva
  • Necessidade de aprovação
  • Depressão
  • Autoestima abalada

As nossas emoções podem ser captadas e exploradas através do marketing emocional.

Na prática, uma empresa cria campanhas e promoções tendo como base a psicologia, com o objetivo de estimular o desejo de compras e levar o consumidor a comprar um produto ou serviço que atenda a sua emoção atual.

As pessoas que geralmente são motivadas a agir por impulso, não costumam considerar que essas compras não planejadas vão gerar consequências mais à frente.

Render-se às compras por impulso não é apenas prejudicial para o seu bolso a curto prazo, mas esse hábito impede que você desenvolva boas práticas financeiras a médio e longo prazos.

 

A síndrome do Shopaholic…

Ou apenas “comprador compulsivo”. Esse termo ficou mundialmente famoso após o filme “Os delírios de consumo de Becky Bloom”, onde o problema da compulsão por compras foi retratado de forma leve e bem-humorada, porém mostrando o lado obscuro dessa realidade.

Essa forma de comprar está se tornando um problema crescente e rotineiro na vida de muitas pessoas, que estão cada vez mais endividadas com cartão de crédito, formando uma espécie de bola de neve.

Quantas vezes você caiu nessa armadilha? Tire um minuto do seu dia e pense sobre isso.

Ter uma programação mensal de despesas, ajuda a identificar o que induz uma pessoa a gastar e os limites que precisam ser estabelecidos.

 

Você é Viciado em Compras? Identificando o vício por compras

Uma boa maneira de não cair nessa armadilha é estar consciente sobre quais são os motivos que levam você a comprar apenas por impulso e a partir disso, traçar um plano de ação para ser capaz de lidar com o problema e controlá-lo.

Acompanhar as suas despesas por pelo menos 3 meses é uma das estratégias mais eficazes, que tem como objetivo entender para onde o seu dinheiro está indo e porque você não consegue se livrar das dívidas.

Sempre que bater aquela vontade quase incontrolável de comprar, pegue o celular e anote o preço do produto. Depois, consulte a fatura do seu cartão e pense se realmente precisa comprar isso ou se vai ser mais um compra inútil, que vai apenas aumentar a bola de neve.

Ao final desses 3 meses de análise e acompanhamento, revise cada anotação. Tente identificar qual era o seu estado emocional no momento de uma compra não planejada e desnecessária, depois tente entender o motivo de não ter controlado esse impulso.

 

O impacto da influência

Comprar apenas por prazer ou por influencia de amigos ou familiares.

Muitas pessoas desejam que o vazio emocional que sentem, seja preenchido através da experiência de compra.

Quando estão em um estado emocional que as compele a fazer compras desnecessárias, geralmente estão mais preocupadas com o que vão sentir de imediato, como:

  • Bem-estar
  • Prazer
  • Satisfação
  • Alegria

Você já deve ter notado que na vida somos constantemente influenciados por nossos amigos, cônjuges e até mesmo por familiares. Na hora de comprar, não é diferente.

Por exemplo, um amigo pode influenciar você a comprar uma jaqueta nova, só porque acha que ela é a sua cara e combina com o seu estilo. Ou você pode ser induzido a comprar uma TV bem maior, apenas para satisfazer o ego e mostrar que sempre pode mais.

 

O medo do arrependimento

Sabe aquela sensação incômoda que a gente tem de se arrepender por ter deixado de fazer algo que tanto queria? Esse é o mesmo medo que o comprador compulsivo sente quando fica frente a frente com o que parece ser uma super promoção.

Esse impulso mascarado de economia financeira é alimentado ferozmente pela indústria, que faz questão de explorar o nosso senso de urgência, através do medo de um eventual arrependimento por não ter comprado quando o preço estava atrativo.

 

Disponibilidade de tempo X Compras compulsivas

O tempo livre também é um dos fatores que podem influenciar a tendência de compras de uma pessoa compulsiva. Existe uma relação bem próxima entre a disponibilidade de tempo e a compulsão por comprar cada vez mais.

Em outras palavras, quanto mais tempo disponível uma pessoa tem, maior será a probabilidade dela fazer compras por impulso, principalmente se durante esse tempo ela se deparar com as tais ofertas “imperdíveis”.

É comum as pessoas acreditarem que comprar com desconto é sempre um bom negócio. Isso faz com que elas sintam que conseguiram o melhor resultado, quando, em alguns casos, isso só faz com que comprem coisas desnecessárias.

 

O equilíbrio é a resposta

Saiba como resistir as ofertas e promoções

O objetivo de identificar a compulsão não é cortar todos os gastos, mas estabelecer e manter limites saudáveis ​​para as áreas que tendem a ficar fora de controle.

Digamos que você ama comer, e agora com a facilidade de entrega por aplicativos fica difícil se controlar. Então você criou o hábito compulsivo de todas as noites pedir comida.

E no fim do mês constata que gastou um salário mínimo só com essa extravagância, ao invés de escolher opções mais saudáveis e econômicas, como fazer a própria refeição.

O equilíbrio é a chave para todo e qualquer estilo de vida. O processo de mudança tem que começar com o desejo de querer mudar, senão de nada vai adiantar, além de causar frustração.

Então algumas dicas são válidas nesse processo:

  • Quando você sair, faça uma lista do que precisa comprar e se atenha a ela. Não está precisando de nada? Sorte a sua, que já sabe diferenciar necessidade e vontade;
  • Quer comprar? Espere! Isso mesmo, espere de 24 a 72 horas antes de comprar algo que você viu e ficou na vontade. Quanto mais tempo esperar, mais assertiva vai ser a decisão;
  • Escreva os seus sonhos de vida em um papel e deixe ao alcance dos olhos. Leia diariamente cada sonho descrito, isso vai ajudar você a pensar duas vezes antes de comprar compulsivamente, e consequentemente torna menos difícil esse período de disciplina e adaptação.

 

Concluindo

Agora que está ciente de quanto dinheiro desperdiçou sem necessidade, inclua no seu orçamento um valor fixo mensal para gastar com esse tipo de compra.

Assim você não se sente limitado, pois vai poder continuar comprando, mesmo que de forma controlada. Lembre-se: Sem um plano de ação claro, fica fácil simplesmente gastar todo o dinheiro, ao invés de pensar no futuro.

A intenção desse post é servir como guia para que você passe a controlar os seus gastos e entenda que é capaz de estruturar a sua vida financeira, para realizar as suas metas de vida.

Eu realmente espero que cada uma dessas dicas incentive você a parar um pouco e refletir sobre como está a sua vida neste exato momento. O próximo passo é planejar o que você quer que mude e agir.

Quer continuar aprendendo sobre como organizar a sua vida financeira? Então fica atento às novidades que sempre surgem aqui no blog. Aproveita e manda esse guia para todos os Shopaholics que você conhece e seja você a influência positiva que eles precisam.

Quem Sou! | Website

JUNTE-SE A NÓS

Grupo VIP - Cadastre seu e-mail  participe e receba conteúdo e dicas exclusivas sobre MidSet para o Sucesso!

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!